quarta-feira, 24 de maio de 2017

UMA HISTERIA PERIGOSA!


‘’Um dos estragos do mundo contemporâneo é essa histeria por direitos em toda parte’’. (Luiz Felipe Pondé, filósofo brasileiro)

Claro que temos direitos, porém, não se pode esquecer de que temos deveres, ué, simples assim!

A nossa constituição fala mais em direitos do que deveres. Não sei se por isso nossa cabeça é tão voltada para direitos apenas.

Temos o dever de cuidar do planeta, a não ser que nossa alma já tenha ido pro ralo.

Temos o dever de respeitar o outro (humanos). Nosso direito pode acabar quando somos invasivos e desrespeitosos com os outros.

Temos o dever de respeitar patrimônios sejam públicos ou privados.

Temos o dever de amar o próximo. Parece mais um conto ficcional? Pois bem, Cristo deixou um mandamento (logo é um dever), ‘’ amarás ao teu próximo como a ti mesmo’’.

O direito de ser feliz está intrincado com deveres como: o dever de não surrupiar os outros em nome da ‘’felicidade’’, o dever de não matar a subjetividade dos que nos cercam em nome do ‘’eu mereço ser feliz’’; o dever de respeitar a inviolabilidade da vida e tantos outros...

O culto somente aos direitos pode se tornar uma histeria perigosa.

DECIDA VIVER!

‘’Sua jornada começa com a decisão de se levantar, sair e viver plenamente’’. (Oprah Winfrey, apresentadora de TV americana)

 A decisão de se levantar as vezes parece a mais difícil; de tantas bordoadas que a vida dá na gente. Não se tem muitas opções: ou se levante ou vire um zumbi na Terra. (Acho que no fundo todos nós queremos a primeira opção).

Sair quase sempre é uma ruptura que se faz. Sair de um trabalho que não te dê significado de vida, sair de um grupo em que você vê que deixou de agregar coisas boas. As rupturas é que nos salvam de um tédio sem fim.

Viver plenamente é uma utopia que devemos perseguir. A utopia da vida plena é como um balão de oxigênio renovável; que nos garante que o ar não vai faltar nos mergulhos profundos do mar da vida.

DECIDA VIVER mesmo que a vida por vezes te nocauteie.

DECIDA VIVER mesmo que esteja diante do fato de que a vida é curta, dura e incerta.

DECIDA VIVER mesmo que as vezes você se encontre em lugares inóspitos.

DECIDA VIVER e honre a oportunidade de existência soprada em suas narinas pelo Divino.

O QUE TE FORJA?


‘’O sofrimento nunca será insignificante, porque o próprio Deus o compartilhou’’.(Philip Yancey)

Esse pacote da felicidade que nos vendem é uma grande conversa fiada. O sofrimento é inerente a vida.

Como as melhores espadas são forjadas? Em suma, vou dizer: o ferro é colocado em fogo com temperatura muito alta e o espadeiro dá altas marteladas a fim de moldar o aço.

Assim é a nossa vida. O sofrimento é a nossa forja, decorrente dele a gente ganha concretude, firmeza, capacidade de superação...

Não caiamos na trama pós-moderna da felicidade contumaz. Quem ignora a forja do sofrimento perde sustância na existência.
Nem Cristo ignorou o sofrimento. Por meio dele nos devolveu a esperança de tudo que se havia perdido.