segunda-feira, 1 de outubro de 2012

A EBULIÇÃO DA ALMA


Platão que foi discípulo do filósofo Sócrates, propôs algumas atitudes do ser humano em relação ao conhecimento. Dentre elas, uma interessante; é o Perspectivismo.





No Perspectivismo acredita-se que há verdade absoluta, porém, temos acesso parcial a ela, por conta da limitação dos nossos sentidos humanos.




A filosofia é muito interessante neste aspecto, pois ela não promove o alcance ou mesmo tornar a verdade palpável, mas indagar, questionar. É extraordinária a relevância da Filosofia para o ser humano, a abrangência que ela gera em nossas mentes é simplesmente fabulosa.




Ter a perspectiva de uma verdade, trás uma ebulição quase que incontrolável em nossa alma. O vislumbre de se viver uma verdade é estupendo. A verdade trás motivação, ecoa em nossos ouvidos, com a equivalência de uma orquestra sinfônica bem regida. Faz-nos tremelicar o corpo, causa-nos arrepios na pele, sussurros no recôndito de nosso ser.




Essa é uma conjectura de que, o Criador nos delimitou no sentido do entendimento da vida, e em relação à complexidade que cada verdade oferece, para que; não nos perdêssemos em meio à ansiedade, despreparo momentâneo e inobservância da essência da verdade.


Por isso, dia após dia, vamos fortalecendo nossas perspectivas em relação às verdades que se tornam notórias; que vão se evidenciando, de modo que, toda a complexidade da vida vai se revelando a nós, e com isso vamos entendendo paulatinamente toda gama de ensaios proporcionada pela vida.




O perspectivismo é uma atitude do ser humano ante o conhecimento, temos acesso parcial à verdade absoluta. Quem somos nós, para julgarmos algumas situações?


Quem somos nós, para entendermos as riquezas profundas de Deus?




Não se esqueça!


A Graça (favor imerecido) de Deus é incomensurável. Se nossos sentidos não fossem limitados, muito provavelmente nossas palavras proferidas seriam sentenças de destinação. Nosso olhar seria como um bastão de poder, nossas mãos seriam como chicotes cortantes provocando marcas indeléveis.




A verdade vai sendo revelada conforme a maturidade do nosso ser, de acordo com a inspiração divina e, sobretudo quando a cortina de nossos olhos vai sendo aberta pelo excelso Criador, essência de toda verdade.




Pense nisso!




Anderson Flávio

Nenhum comentário: